Paulo Aguiar

Investigador Principal e Líder de Neuroengineering and Computational Neuroscience @ i3S

Paulo Aguiar licenciou-se em Engª Física Tecnológica pelo Instituto Superior Técnico (Univ. Lisboa), e doutorou-se em Neurociência Computacional pelo Institute for Adaptive and Neural Computation, Universidade de Edimburgo, Reino Unido, em 2006. A sua área de investigação é sobretudo em neurociência, e tem como interesse principal o estudo dos mecanismos de processamento e armazenamento de informação em circuitos neuronais. É líder do grupo de investigação NCN - Neuroengenharia e Neurociência Computacional, no i3S - Instituto de Investigação e Inovação em Saúde. A sua equipa multidisciplinar combina conhecimentos em neurobiologia, biofísica, engenharia e computação, para revelar e reparar função neuronal.

Paulo Aguiar

Investigador Principal e Líder de Neuroengineering and Computational Neuroscience @ i3S

Paulo Aguiar licenciou-se em Engª Física Tecnológica pelo Instituto Superior Técnico (Univ. Lisboa), e doutorou-se em Neurociência Computacional pelo Institute for Adaptive and Neural Computation, Universidade de Edimburgo, Reino Unido, em 2006. A sua área de investigação é sobretudo em neurociência, e tem como interesse principal o estudo dos mecanismos de processamento e armazenamento de informação em circuitos neuronais. É líder do grupo de investigação NCN - Neuroengenharia e Neurociência Computacional, no i3S - Instituto de Investigação e Inovação em Saúde. A sua equipa multidisciplinar combina conhecimentos em neurobiologia, biofísica, engenharia e computação, para revelar e reparar função neuronal.

Talk: Sistemas híbridos neuro-electrónicos integrando populações neuronais e circuitos elétricos

Dia 3
15h20
17 novembro

A neuromodulação apresenta-se cada vez mais como uma alternativa forte a abordagens farmacológicas para doenças do sistema nervoso. Há porém vários desafios que têm ainda de ser ultrapassados para produzir dispositivos implantáveis efetivamente capazes de monitorizar e modular a atividade neuronal.

Nesta palestra serão discutidos alguns dos mais recentes avanços na realização de sistemas que estabelecem uma ponte natural e eficaz entre sinais neuronais e circuitos elétricos. Com estes avanços começa a ser possível definir sistemas híbridos capazes de controlar atividade elétrica neuronal.